25 setembro 2008

Aceitam-se apostas


Dentro de quanto tempo irão proibir o livre acesso das crianças aos seus Magalhães?

Nesta era da saúde, em breve se chegará à conclusão que o Magalhães faz mal às crianças. Hoje já se pode ler na Visão que os meninos que começaram a usufruir do Magalhães já não têm vontade de ir para o recreio. Querem ficar a "jogar, a escrever e a tentar enviar mails.". Adivinha-se uma preocupação em torno das crianças sedentárias. Antigamente, "criança" e "sedentário" eram palavras antónimas.

Mais uma vez se cumpre a máxima de que não vale de nada oferecer a cana de pesca se não se ensinar a pescar. De nada vale um computador na escola se não servir para aprender mais e melhor. É capaz até de ser contraproducente.

1 Commets:

Blogger Izzi said...

Ora aí está! Exactamente o que eu penso!Será que é assim tão positivo começar a iniciar as crianças com computadores portáteis? Vai a vontade de brincar na rua (que ao longo dos últimos tempos tem diminuido bastante, sendo a brincadeira ao ar livre cada vez mais substituída por jogar na playstation, ou estar na net) e a de desenvolver coisas tão básicas como a escrita (manual) - serei só eu a achar isso uma coisa fundamental na aprendizagem básica da escola primária? Há que haver limites.

9:46 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home