28 outubro 2007

O ranking não é tudo

Ainda a propósito do ranking das escolas e da sua relevância no sucesso ou insucesso escolar, mesmo que não existissem erros de medida e os critérios fossem perfeitos, a classificação das escolas é apenas mais um indicador. Ela é importante mas não determinante no sucesso ou insucesso académico, profissional e economico-social de uma pessoa. E digo-o pelo meu exemplo e, acho, dos meus colegas. Não era, de longe, o melhor aluno embora brilhasse em algumas cadeiras; tive fases boas e menos boas mas nunca me ensombrou o risco de chumbar; acabei o 12º com uma média longe de ser brilhante. Na escola 513 na lista, o que é que se esperaria de um aluno mediano como eu?
Eu digo o que aconteceu. Consegui uma das 5 únicas notas positivas na prova específica de Matemática no distrito de Portalegre. Fiz uma licenciatura em Economia e outra licenciatura em Gestão de Empresas (com médias modestas, é certo) na Universidade Católica Portuguesa; concluí o Mestrado em Econometria no ISEG (que teve uma taxa de sucesso em torno dos 30%).
Creio que o meu caso só vem demonstrar que o ranking não é tudo. O destino está muito mais nas nossas mãos do que a cultura dominante às vezes nos quer fazer crer.

1 Commets:

Blogger Izzi said...

Concordo em tudo o que disseste. Mais um indicador sobre o estado geral das coisas, mas nada que se possa levar em termos absolutos, como neste cantinho quase sempre se faz (ou 8 ou 80...).

3:07 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home