05 novembro 2007

Atropelamentos: a nova cruzada mediática?


Porque é que, do nada, se começaram a dar destaque a notícias de atropelamentos? Surto de violência automobilística? Síndrome de "Correio-da-Manhã" nos media?
Sobre este assunto, ler também esta posta da Helena Matos no Blasfémias.

3 Commets:

Blogger Izzi said...

Questão pertinente. Ainda agora, enquanto vinha para casa, estavam a falar do atropelamento em Tires que resultou - notícia de última hora - na morte de uma criança de 6 anos, atropelada na passadeira (à semelhança do que se passou na passada sexta feira perto do Campo das Cebolas em Lisboa)...
São modas jornalísticas - infelizmente é o que se passa hoje em dia na informação (tanto nacional como estrangeira), que tem como principal objectivo não informar, mas moldar o pensamento do povo...estarei a ser demasiado linear? Talvez, mas acho que não deixo de ter uma certa razão.
Daqui a uns dias lembram-se de outra coisa e os atropelamentos passam à história.
A questão é: o que é que se devia estar a discutir em vez dos atropelamentos? (momento de paranóia, desculpem-me os leitores lol...é o que dá ver o "Zeitgeist"...)

6:38 da tarde  
Blogger alf said...

Há muito que me indigna o desprezo a que os peões são votados. DEve ser um problema do cérebro humano - vê-se sempre no papel do importante automobilista e não no do humilde peão.

Há uns anos fizeram uma campanha por causa dos atropelamentos. A aconselhar os automobilistas a ter mais cuidado? Nada disso, a ensinar os peões a terem mais cuidado ao atravessarem as passadeiras!!!!

Aquela zona do Terreiro do Paço, para começar, há muito que devia ter lombas. Num sítio daqueles, onde os peões transbordam quando chega o barco, as lombas são um imperativo óbvio. Mas é claro que isso incomoda o importante senhor condutor, não é verdade? A morte eventual de um peão incomoda muito menos o senhor condutor não é verdade?

Meu caro Tarzan, cá na minha opinião, este é que é um bom tema para desenvolver um "dia de acção"... Já viu? combater por isto é salvar vidas! Morre muito mais gente atropelada do que de meningite, erro médico, insuficiência dos serviços hospitalares, incêndios, etc, etc.

8:29 da tarde  
Blogger Tarzan said...

Alf,

não discordo nada do que disse. Mas o problema não é de agora. Pergunto-me é porque é que se lembraram agora do problema. O objectivo da posta não era, de modo nenhum, desvalorizar o problema dos atropelamentos. Mas infelizmente a "opinião" pública só acorda quando um jornalista ou seu familiar sofre com isso... (fig.)

10:17 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home