28 setembro 2007

O Prof. Aníbal escreveu


E escreveu bem (via Blogue Atlântico)

«Os objectivos de eficiência e de crescimento económico não podem, contudo, fazer-nos perder de vista outros objectivos igualmente cruciais: a igualdade de oportunidades e a coesão social. [...] A globalização não deve ser um álibi para desresponsabilizar aqueles que têm o dever de assegurar as condições que garantam não só uma concorrência leal e disciplinada, como também um elevado nível de coesão económica e social, protegendo os segmentos mais desfavorecidos e vulneráveis e promovendo um acesso generalizado à educação, às novas tecnologias e à sociedade de informação.»

(sublinhados meus)

Pena que os media tivesse interpretado o texto como anti-globalização.

6 Commets:

Blogger Range-o-dente said...

"Pena que os media tivesse interpretado o texto como anti-globalização."

Isso implicaria que os media estivesem em condições de interpretar o que quer que fosse.

Cá pr'a mim foi apenas pesquisa. Apenas uso de tecnologia.

.

11:31 da manhã  
Blogger Range-o-dente said...

Off topic: no meu Firefox não aparece o cabeçalho do blog.

.

11:37 da manhã  
Blogger Range-o-dente said...

Eu sei que posso estar a perceber mal, mas:

"promovendo um acesso generalizado à educação, às novas tecnologias e à sociedade de informação"

parece-se um pouco com a promoção do acesso às praias.

Promover o acesso parece-me apenas promover ... quase nada. As praias são mais atractivas. o ensino não é. O ensino (efectivo, que implica que se aprenda)não é apreendido como sendo algo fulcral.

Lembra-me as palavras de Vasco Pulido Valente quando ele protestava que tinha recebido um convite para pertencer a uma comissão para a promoção a importância da leitura.

http://a-informacao.blogspot.com/2006/05/vasco-pulido-valente-propsito-do-plano.html

.

11:48 da manhã  
Blogger alf said...

Não se consegue eficiência e crescimento económico sem as outras coisas. Pô-las em pólos opostos é um erro. Um erro que os economistas de cá andam a cometer desde o 25 de Abril, fruto de uma escola errada.

Cavaco percebe que a igualdade de oportunidades etc é o verdadeiro objectivo da sociedade humana mas não percebe que é também uma condição necessária ao desenvolvimento.

Além de que as pessoas "importantes" deste país detestam a ideia da "igualdade de oportunidades"...

6:32 da tarde  
Blogger jd said...

fundamental a igualdade ser a de acesso à educação. a exclusão começa sobretudo por aqui.

7:57 da tarde  
Blogger Tarzan said...

jd,

exactamente! Daí o meu sublinhado.

11:12 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home