28 novembro 2007

Minorias oprimidas que sobreviveram sem recurso ao "orgulho"

4 Commets:

Anonymous Anónimo said...

Minorias por opcao nao contam. Há quem prefira estar na minoria, por desprezo da maioria.
O que conta é quem é empurrado para uma minoria com menor status, sem opcao de entrar na maioria, sob perda de ter ainda menos status. Eu explico, sendo eu parte de uma minoria (estrangeiro na Dinamarca):

Ou tento por força ser dinamarquês, e a opcao é ser um dinamarques de segunda, com muito pouco status, falando pior que os locais, sendo em tudo pior que os locais, ou me coloco numa posicao segregada, numa minoria, mas de onde posso ter
status pela diferenca.
Traduzindo para portugues:
Um angolano que venha para Portugal ja mais velhito tem duas opcoes: ou se integra, tentando ter amigos portugueses, falando o nosso portugues, etc., e vai ser sempre o "preto" com pouca educacao, dinheiro, status, pronuncia estranha, um cidadao de segunda, ou se relaciona apenas com um circulo restrito de pessoas em situacao semelhante, em que, obviamente, tentar ser portugues nao é traco bem visto, e em que as caracteristicas exactas que o separam da maioria sao as que conferem status. A nao ser que o senhor seja muito optimista, ou muito capaz, escolherá a segunda opcao. E o mesmo se pode aplicar aos gays, etc..

Abracos, Rodrigo

9:46 da manhã  
Blogger Tarzan said...

Rodrigo,

acho que não entendeste o meu ponto. Tenho que concordar com o que escreveste mas não vejo em que é que isso contraria o espírito do post. OK, os metaleiros são-no por opção e isso faz muita diferença. Mas são muitas vezes discriminados e sabem que o podem ser quando tomam essa opção. Mas, como diriam os americanos, "they don't give a fuck" por oposição a fazerem-se de vítimas da sociedade.

Com uma "estratégia" diferente foram ganhando cada vez maior aceitação na sociedade. Não é raro vê-los hoje em dia com as suas melenas a trabalhar em escritórios, algo impensável há uns anos atrás.

10:13 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Levei o teu post na sequencia dos anteriores. Junta a isso o facto de eu achar que uma das razoes que os metaleiros sao metaleiros é porque querem ser discriminados ;-), e percebes o meu ponto. :-)

Abracos,

R

5:09 da tarde  
Blogger Tarzan said...

R,

Em alguns casos será assim. Mas há muitas mais motivações. Entre elas também se pode destacar o facto de já serem relativamente marginalizados. A pertença à tribo poderá ser uma forma de se sentirem incluídos num grupo social.

Outro abraço

7:36 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home